• image
Transforme-se num líder do século XXI
18 de Maio, 2014

Capacidade para enfrentar a mudança e resolver problemas complexos, habilidade para lidar com pessoas e espírito de equipa são os desafios exigidos aos gestores do século XXI.

O século XXI trouxe uma mudança nos paradigmas da gestão empresarial. A velha fórmula de comando centrava-se apenas nos ativos tangíveis, como o produto, o dinheiro e produção. Mas a nova economia foca-se no cliente e em ativos intangíveis como a capacidade de aumentar a performance dos colaboradores e satisfazer as necessidades dos clientes. Conheça algumas das características e dos desafios que se colocam aos gestores modernos.

Visão 

Hoje, as Finanças são uma ferramenta muito mais importante do que no passado. Se há uns anos um financeiro era essencialmente um profissional técnico, hoje é muito mais um profissional de estratégia. Os executivos mais cobiçados são aqueles que têm visão e facilidade em encontrar novas maneiras de fazer negócio, aproveitando as mudanças sociais e económicas. Invista em compreender o que se passa à sua volta e não descure os sinais mais ténues que lhe chegam. Só assim poderá pensar em novas maneiras de resolver problemas e encontrar projetos inovadores.

Aprendizagem constante

Os problemas que se apresentam às empresas são cada vez mais complexos e exigem competências integradas. Para o gestor do século XXI é um imperativo reciclar conhecimentos constantemente e estar disposto a aprender. Além disso, quem dirige não pode estar focado apenas nos conhecimentos técnicos. É preciso investir no equilíbrio entre a gestão e a cultura.

A importância da liderança

A velocidade da informação, a crescente complexidade dos mercados, as mudanças na tecnologia e nos meios de comunicação exigem líderes bem preparados, capazes de gerir equipas e de se adaptarem a novas abordagens ao conceito de liderança. O gestor do século XXI gere os recursos humanos fazendo uso de ferramentas da psicologia, adapta-se aos colaboradores, é capaz de ouvir, de delegar responsabilidades, de trabalhar em equipa e de lidar com culturas diferentes, como as das economias emergentes.